www.fcv.org.br

Artigos

Setembro Dourado

Juntos contra o câncer infantojuvenil!

30/08/2017 - 15h49m

Versão para impressão
Enviar por e-mail
Setembro Dourado alerta para o diagnóstico precoce do câncer infantojuvenil

   Durante esse mês, a luta contra o câncer infantojuvenil ganha ainda mais força. Trata-se do Setembro Dourado, campanha nacional que reforça a importância do diagnóstico precoce e segue até o dia 30. 

   O câncer já representa a primeira causa de mortalidade por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 18 anos no Brasil. 

   Segundo os dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA), anualmente são mais de 10 mil casos novos de câncer registrados nessa faixa etária no país.

Conheça a doença

   O câncer infantil corresponde a um grupo de várias doenças que têm em comum a proliferação descontrolada de células anormais e que pode ocorrer em qualquer local do organismo. Os tumores mais frequentes na infância e na adolescência são linfomas (sistema linfático), os do sistema nervoso central e as leucemias (que afetam os glóbulos brancos, conforme explica o vídeo What is leukemia?).

   Apesar de o câncer ser raro em crianças, ele corresponde a 2% das causas de doença na infância e a 10% das causas de morte, sendo a segunda causa de mortalidade em crianças de até 15 anos. O câncer não é contagioso. Na maior parte dos casos, não se sabe por que uma criança desenvolve um tumor. Sabemos que, em geral, as crianças não herdam e nem nascem com câncer. Tipos de câncer mais comuns na infância e adolescência em ordem de incidência: leucemias agudas; tumores do sistema nervoso central; linfomas; tumores do rim; neuroblastoma (câncer do sistema nervoso simpático); tumores ósseos; câncer de tecidos moles; retinoblastoma (câncer ocular).

   Assim como em países desenvolvidos, no Brasil, o câncer já representa a primeira causa de morte por doença entre crianças e adolescentes de 1 a 19 anos, para todas as regiões.

   Nas últimas quatro décadas, o progresso no tratamento do câncer na infância e na adolescência foi extremamente significativo. Hoje, em torno de 70% das crianças e adolescentes acometidos de câncer podem ser curados, se diagnosticados precocemente e tratados em centros especializados. Daí a importância de diagnóstico precoce para que se possa esclarecer a sociedade e profissionais da área de saúde sobre sinais de alerta para investigação do câncer infantil.

   O diagnóstico precoce pode salvar vidas 

Sinais de investigação em relação ao câncer infantil:


• Vômitos associados a dores de cabeça (sem náusea) 
• Desequilíbrio ao andar 
• Dificuldade na visão 
• Dores ósseas ou nas articulações 
• Movimentos limitados 
• Palidez insistente 
• Febre persistente 
• Emagrecimento 
• Fraqueza 
• Irritabilidade 
• Sudorese excessiva 
• Manchas roxas no corpo ou em pálpebras 
• Sangramento em geral 
• Diarréias crônicas 
• Dores freqüentes nos dentes, não associadas a cáries 
• Dores abdominais prolongadas 
• Ínguas, gânglios ou nódulos indolores, com rápido crescimento, principalmente no pescoço, axila ou virilhas 
• Nódulos ou pintas na pele, que crescem ou mudam de cor 
• Secreção crônica drenado pelo ouvido 
• Desenvolvimento precoce de caracteres sexuais
• Na região dos olhos, pupila branca ou totalmente dilatada, protrusão do globo ocular Os sinais e sintomas acima não necessariamente podem corresponder ao câncer. O diagnóstico tardio pode comprometer a vida Ao suspeitar da doença é preciso orientar para a busca de auxílio médico, que torna viável a detecção precoce e o tratamento adequado, podendo resultar em vida com mais qualidade.