www.fcv.org.br

Artigos

Imprensa

12/11/2018 - 10h27m

Versão para impressão
Enviar por e-mail
Na noite do dia 01º de novembro de 2018, a Fundação Cristiano Varella recebeu da consultoria Mundo Que Queremos, do Instituto Doar e da Rede de Filantropia, o prêmio Melhores ONGs 2018, concedido às 100 principais Organizações Não Governamentais do Brasil. O evento aconteceu no Museu de Arte Moderna, em São Paulo, e selecionou as melhores representantes do terceiro setor. Transparência, planejamento, excelência, relevância e credibilidade do serviço oferecido às comunidades, foram critérios da premiação. 

Esse trabalho é importante para dar destaque àquelas que realizam os melhores trabalhos dentro de um universo de 300 mil ONGs no Brasil. O anúncio da lista das 100 melhores ONGs foi feito em uma cerimônia onde o Diretor Administrativo, Sérgio Henriques, recebeu o prêmio em nome de toda a instituição. Segundo Sérgio, "o prêmio é um reconhecimento muito importante pelo trabalho que a Fundação Cristiano Varella tem feito ao longo de sua trajetória que já soma 23 anos. Estar entre as 100 primeiras é muito significativo. E é um prêmio de todos os colaboradores que contribuem com o sucesso da instituição".

Participaram da seleção cerca de 1.700 ONGs de diversos ramos de atuação e das cinco regiões do país. De acordo com a organização do prêmio, o reconhecimento pode incentivar pessoas "a definirem para quais ONGs querem doar seu dinheiro e seu tempo voluntário". "O prêmio em si é uma iniciativa louvável porque busca aproximar e tornar conhecidas ONGs que tenham um trabalho destacado para que possíveis doadores privados no Brasil, país que tem pouco histórico em investir em doações para organizações do terceiro setor, se sintam incentivados e conheçam as melhores ONGs para saber onde doar", complementa o pesquisador Emiliano Ramalho.

Clique aqui e acesse a lista das 100 Melhores ONGs de 2018







08/08/2018 - 11h08m

Versão para impressão
Enviar por e-mail
Vitor Hugo tem apenas seis anos de idade, mas já venceu muitas batalhas. O menino luta contra uma neoplasia no sistema nervoso central. Quando iniciou seu tratamento no Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella, Vitor Hugo foi operado pelo cirurgião neurologista Dr. Philipe Sigilião e deu continuidade ao tratamento com quimioterapia e radioterapia.

No dia 08 de agosto de 2018, para a alegria do garoto e da mãe, Vitor Hugo realizou sua última sessão de radioterapia. A radioterapia é um tratamento capaz de destruir células tumorais através de feixes de radiação emitidos em determinadas doses diretamente na área afetada. Vitor Hugo passou por 28 dessas sessões e em cada uma delas ele deveria ficar imóvel. Para um adulto, ficar imóvel pode não parecer muito complicado, mas para uma criança de seis anos, não era uma tarefa fácil. Nesses casos, o anestesista ficava à disposição para sedar o paciente de forma que o tratamento pudesse ocorrer sem problemas. Com Vitor Hugo, a sedação ocorreu nas três primeiras sessões e para a surpresa de todos, as outras vinte e cinco sessões, Vitor Hugo ficou imóvel.
 
"Vitor Hugo cativou a todos! No primeiro dia de tratamento, ele veio todo fantasiado de Homem Aranha, daí surgiu a ideia da máscara de Homem Aranha", contou a técnica do setor. A máscara de termoplástico, que todos os pacientes que tratam tumores de cabeça e pescoço usam durante as sessões, aos poucos foi se transformando na máscara do Homem Aranha, o super herói preferido do menino. As técnicas em radiologia, Joanita e Vania, em parceria com o setor de Humanização do hospital, conseguiram a tinta antialérgica e pintaram a máscara. De acordo com o coordenador do setor de Humanização, João Motta, ações como essa são de extrema importância no quesito transversalidade, pois amplia o grau de contato e da comunicação entre os colaboradores reconhecendo assim que as diferentes especialidades e práticas podem conversar com a experiência daquele que é assistido, no caso, nosso Homem Aranha Vitor Hugo.

A cada sessão, a máscara ganhava uma parte pintada e no dia 08, Vitor Hugo finalmente pôde levá-la para casa. Assim como o Homem Aranha, Vitor Hugo adquiriu, nem que fosse em suas 28 sessões, super força para combater seu principal inimigo, o câncer, e agora dará sequência ao seu tratamento.







11/07/2018 - 13h18m

Versão para impressão
Enviar por e-mail
O Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella em parceria com a Associação de Câncer de Boca e Garganta (ACBG) e a empresa Atos Medical, realizou no dia 10 de julho de 2018 o evento baseado no Julho Verde que traz à tona a conscientização para prevenção sobre os tumores de cabeça e pescoço, que atingem boca, língua, palato mole e duro, gengivas, bochechas, amígdalas, faringe, laringe, esôfago cervical, tireoide e seios paranasais. 

O #JulhoVerde divulga informações sobre esses tipos de cânceres, que têm como principais fatores de risco o tabagismo, o consumo de álcool e as infecções por HPV. São cerca de 10 mil mortes por ano no país, só para os cânceres de laringe e cavidade oral. Os sobreviventes enfrentam perdas significativas na qualidade de vida durante e após o tratamento.

Em 2018, o tema escolhido para o #JulhoVerde é "Toda voz merece ser ouvida" já que, na maioria dos casos, o tratamento compromete a fala do paciente. Independente da modalidade terapêutica escolhida (cirurgia, radio e/ou quimioterapia), a doença causa sequelas psicológicas e funcionais irreversíveis, que prejudicam a qualidade de vida do paciente.

Pelo segundo ano consecutivo, o Hospital do Câncer de Muriaé participou da Campanha Nacional de Prevenção do Câncer de Cabeça e Pescoço, realizando ações nas redes sociais. Esse ano, a Fundação decidiu complementar a campanha, e realizou um evento voltado para o tema desse ano. Os cirurgiões de cabeça e pescoço, Dr. Luiz Pereira e Dr. Sebastião Maurício, e a equipe multiprofissional (fonoaudiologia, psicologia, odontologia, nutrição, fisioterapia, serviço social e enfermagem), abordaram assuntos de extrema importância para os presentes.

No final do evento, aconteceu a primeira apresentação em público do Coral Nova Voz. Esse coral, idealizado pela fonoaudióloga do hospital, em parceria com a Daniela Abreu da empresa Atos Medical, é composto por pacientes laringectomizados totais que utilizam a prótese traqueoesofágica e que fazem tratamento na Fundação. O coral foi criado com o objetivo de ajudar os pacientes na recuperação e a levantarem a autoestima, mas principalmente, superar suas limitações, como por exemplo, a falta da fala. O evento foi um sucesso e não teve que não se emocionou com a apresentação dos guerreiros que foram aplaudidos de pé.

O objetivo do evento realizado pelo Hospital do Câncer de Muriaé, foi de alertar sobre os fatores de risco, muito presentes entre a população brasileira, e falar da importância do diagnóstico precoce pois, as chances de cura são maiores se a doença for detectada no início. 







10/07/2018 - 16h43m

Versão para impressão
Enviar por e-mail
Ver um filho partir é conhecer a maior de todas as dores e que tempo algum será capaz de curar. O Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella, na tentativa de acolher as famílias que perderam seus filhos durante o tratamento de câncer, para que possam encontrar apoio e amparo, realizou no dia 06 de julho de 2018, a primeira edição do "Encontro de Pais Enlutados – Dividindo a dor e somando o amor".

O encontro tem como objetivo estimular a troca de informações e sentimentos, proporcionando um momento de equilíbrio e celebração, além de amparar aquele pai ou mãe que se encontra com dificuldades para lidar e entender o processo da morte. De acordo com a psicóloga Ludmyla Magalhães, responsável pelo projeto, o encontro foi criado com a necessidade de encorajar as famílias a compartilharem sentimentos, pensamentos, dúvidas, dores e frustrações, além disso, o encontro facilita a construção de novos laços de amizade, reduzindo a sensação de desamparo e isolamento social frente ao luto.

Um dos momentos mais emocionantes foi a liberação de balões no céu. Foi pedido aos pais que escrevessem no papel colorido, desabafos, sentimentos, algo que reporte às pessoas que já se foram. No momento que eles soltam as bexigas, é como se estivessem enviando essa mensagem a elas.

No final do evento, técnicos de enfermagem entregaram aos pais um vaso com um girassol. "O girassol é uma flor que gira de acordo com o sol, isso quer dizer "perseguem a luz". E nos dias nublados eles se viram um para o outro, buscando energia em cada um. Fica o ensinamento que busquemos sair da escuridão para buscar a luz e em dias tristes busquemos força uns nos outros", relatou a psicóloga.

A realização do primeiro encontro, desenvolveu à percepção dos pais de que sua estabilidade emocional não é a questão, e sim, a possibilidade de guardar preciosas lembranças, reconstruir a força e seguir vivendo.

Agradecimentos:
Prime Music Eventos
Todos os colaboradores envolvidos com o evento







05/07/2018 - 10h26m

Versão para impressão
Enviar por e-mail
O sorriso reluzente no rosto de Mariana expressava o maior desejo da equipe de profissionais da Unidade de Quimioterapia do Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella. Na tarde desta quarta-feira, 04 de julho, Mariana ganhou a sonhada festa de 15 anos, com direito a dança com o príncipe enfermeiro até o buffet. 

Sensibilizados pelos profissionais do Hospital e pela Mariana, empresas e voluntários apoiaram a iniciativa com decoração, maquiagem, buffet completo, vestido, música, fotografia, brindes e presentes. Nesse mundo mágico e lindo, mesmo que por algumas horas, Mariana se esqueceu do tratamento contra o câncer.

Cada detalhe foi de extrema importância na realização desse sonho! Desde a ansiedade dos técnicos de enfermagem e enfermeiros do setor em não contarem a surpresa, até a chegada inesperada da tia amada que de longe veio para abraçar e parabenizar a sobrinha. O momento foi tão lindo que não teve quem não se emocionou!

Claro que nada disso teria acontecido sem a solidariedade e generosidade de tantos voluntários e principalmente dos colaboradores da unidade que abraçaram a ideia de realizar a festa para a simpática, sorridente e alegre Mariana. Tudo foi resultado de doação!

A todos os voluntários, sem exceção, agradecemos pelo apoio e parceria na realização desse sonho. Mais do que conseguir realizar a festa, foi conseguir ver a felicidade e alegria da aniversariante. A tarde foi mágica e especial, não só para Mariana e família, mas para todos os colaboradores do Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella que tem como principal valor a HUMANIZAÇÃO e segue à risca sua missão: COMBATER O CÂNCER VALORIZANDO A VIDA!

Agradecimentos:
Decoração: Lara Guedes
Vestido: Vivaz Noivas Muriaé
Make: Juliana Gomes
Buffet: Mulheres de Flores e de Aço
Música: Prime Music
Cabine de fotos: DigaX
Bolo: Fios de Ovos
Fotografia: Oliveiras Fotografias (Felipe Oliveira)
Copos: Master Brindes







29/06/2018 - 10h25m - Atualizado em 29/06/2018 - 10h29m

Versão para impressão
Enviar por e-mail
Buscando inovar com altas tecnologias para atender nossos pacientes de maneira mais eficiente, o Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella adquiriu equipamentos de ponta para realização de cirurgias em 3D. A cirurgia de Prostatectomia radical em oncologia e em 3D foi realizada por uma dupla de médicos urologistas que atuam na instituição, Dr. Daniel Carvalho Ribeiro e Dr. Abílio de Castro Almeida. Para esta cirurgia, foi ideal a utilização da técnica em 3D, pois minimiza a possibilidade de lesão dos nervos da ereção, devido a magnificação das imagens.

A cirurgia 3D utiliza um software especializado, no qual é feito o planejamento e simulação em computador. As imagens vistas no campo cirúrgico não são mais obtidas observando diretamente a ferida operatória do paciente, mas sim formadas por câmeras endoscópicas usadas em cirurgias minimamente invasivas, que são transmitidas em uma tela projetada, por meio de computação. Assim, em uma cirurgia 3D, os médicos devem confiar totalmente na imagem da tela para ver o que estão fazendo. Exigindo, dessa forma, uma preparação profissional mais aprofundada sobre a técnica, dado que demanda muito conhecimento anatômico, habilidade manual e destreza na utilização da tecnologia.

Quais as vantagens da técnica 3D?
- Redução do tempo intraoperatório
- Maior visibilidade para identificar estruturas
- Mais precisão para dissecar e suturar
- Menor tamanho na incisão
- Menor tempo de pós-operatório e de internação
- Recuperação mais rápida do paciente para retomar suas atividades
- Melhor resultado estético

Por ser pouco invasiva, a cirurgia com a técnica em 3D, evita grandes perdas de sangue e a necessidade de transfusão, além disso, oferece maior precisão cirúrgica e recuperação mais rápida.

Para a realização dessa cirurgia é recomendado que os médicos estudem e se aperfeiçoem sobre esses novos equipamentos, que são cada vez mais úteis nos procedimentos cirúrgicos. E o Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella possui uma equipe de cirurgiões altamente capacitados e habilitados prontos para cuidar da saúde dos pacientes com humanização, qualidade e eficiência.

Currículos dos ciurgiões citados:

- Dr. Daniel Carvalho Ribeiro
Membro da Sociedade Brasileira de Urologia
Membro da Sociedade Europeia de Urologia
Membro da Sociedade Brasileira de cirurgia minimamente invasiva e Robótica
Fellowship em Uro-Oncologia pelo Instituto Nacional de Câncer
Mestrando pela Universidade Federal Fluminense (UFF)
Urologista do Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella

- Dr. Abílio de Castro Almeida
Titular da Sociedade Brasileira de Urologia
Fellowship em Urooncologia no Hospital do Câncer de Barretos
Coordenador do Serviço de Urooncologia do Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella







21/06/2018 - 07h21m

Versão para impressão
Enviar por e-mail
O Dia Nacional do Combate à Asma, lembrado em 21 de junho, busca alertar sobre os cuidados para conviver com a doença. A asma costuma ser chamada de bronquite ou bronquite asmática. É uma doença pulmonar crônica em que ocorre inflamação das vias aéreas, que conduzem o ar para os pulmões. Isso provoca o estreitamento (broncospasmo) e edema dos brônquios (pequenos canais que conduzem ar aos pulmões), o que dificulta a livre passagem do ar. Pessoas de qualquer idade podem sofrer de asma, mas, a maioria dos casos é diagnosticada na infância e é comum a manifestação em membros de uma mesma família.

Causa
A asma é uma doença de causa multifatorial. Estão relacionados à ocorrência de asma fatores genéticos, ambientais, fumaça de cigarro, poeira doméstica e ácaros, ou desencadeantes, como infecções das vias respiratórias por vírus, medicamentos, entre outros. Pais fumantes levam a um aumento considerável da susceptibilidade nas crianças às crises asmáticas.
 
Principais sintomas
As crises de falta de ar são os sintomas mais comuns. Mas, problemas crônicos também indicam a doença, como tosse seca, cansaço, chiado e sensação de opressão no peito.
 
Tratamento 
A asma não tem cura, mas pode ser controlada através de tratamento. Ele pode ser preventivo ou para alívio imediato das crises, como os remédios em spray, também conhecidos como " bombinhas". Existem alternativas terapêuticas para o tratamento em longo prazo, como os corticóide inalatórios, fisioterapia respiratória e. em alguns casos, vacinas.
 
Para amenizar os sintomas e evitar as crises, são necessárias algumas medidas preventivas:

- ficar longe da fumaça de cigarro e da poluição
- evitar ambientes com muita poeira e ácaros
- não conviver com animais domésticos, como gatos e cachorros
- proteger-se das mudanças bruscas de temperatura
- prevenir-se contra gripes e resfriados
- praticar exercícios respiratórios, como natação e ioga

Fonte: Ministério da Saúde, livro "A saúde de nossos filhos", do Hospital Israelita Albert Einstein, site Drauzio Varella. 






30/05/2018 - 11h31m - Atualizado em 30/05/2018 - 12h44m

Versão para impressão
Enviar por e-mail
Nos dias 28 e 29 de maio, foi realizada no Hospital do Câncer de Muriaé da Fundação Cristiano Varella, a tradicional Semana da Enfermagem que atingiu centenas de colaboradores. O evento, tem o objetivo de valorizar e mostrar que o trabalho e dedicação de toda a equipe de enfermagem é notado em toda a instituição e principalmente no carinho com o paciente!
Os dias foram marcados de muitas ações para a família da enfermagem da Fundação. Durante os dias 28 e 29, foi disponibilizado para os colaboradores, uma área de lazer com jogos, distrações, massagens e o mais importante, a integração entre eles fora do setor, visando o bem estar físico e emocional. Já na terça-feira à noite, encerrando as comemorações, aconteceu no Memorial da FCV o ‘Qual e o seu talento’, com apresentações teatrais e musicais das equipes. 
O evento foi um sucesso e gostaríamos de agradecer a todos que proporcionaram tal realização: Grupo Nutrir, Cachorrão do Porto, Curso de Fisioterapia do Unifaminas e os setores de enfermagem, marketing, unidade de alimentação nutricional, serviço de higienização e limpeza, humanização, centro de educação corporativa, segurança e transporte da Fundação Cristiano Varella. A todos vocês, muito obrigado!